Destaques



Destaques

Existem 8 produtos

HONDA NT1100 2022ym

CHEGOU A NOVA ERA DE TOURING!



No mercado das motos, preenchido com motos do tipo aventura, há espaço para um novo modelo inovador. A nova NT1100 é precisamente essa moto.

Deslocações diárias, Desportos, Touring ou os três? A decisão é sua.

Confortável, ágil e agradável. Resumidamente, eis a NT1100. O estilo é elegante e subtil e oferece performances aerodinâmicas muito eficientes, com uma posição de condução personalizada para as viagens de longa-duração.




CB500F CBR500R CB500X 2022

O trio de modelos Honda de 500 cm³, compatíveis com carta A2, recebe uma série de atualizações para 2022.

  • O trio de modelos Honda de 500 cm³, a CB500F, a CBR500R e a CB500X recebe novas atualizações em 2022
  • As novidades da ciclística incluem uma nova forquilha Showa SFF-BP USD de 41 mm de diâmetro, um novo travão dianteiro com duas pinças e dois discos de 296 mm.
  • As novas afinações do sistema PGM-FI permitem melhorar a sensibilidade e o caráter do motor
  • Estilo atualizado com novas cores e novos gráficos

O trio composto pela CB500F, CBR500R e CB500X da Honda é extremamente popular e todos os modelos foram alvo de atualizações ao nível do motor e também da ciclística, o que, em 2022, vai alargar ainda mais a apetência por estes modelos entre a comunidade motociclística, quer o condutor tenha muita ou pouca experiência.

Oriunda das tetracilíndricas de média cilindrada CB650R e CBR650R, a nova forquilha Showa SFF-BP USD de 41 mm de diâmetro é um dos pontos altos da nova frente deste trio, com mais capacidade de manobra e ainda melhor qualidade de condução. A forquilha é complementada por jantes de liga leve com raios em Y (na CB500F e na CBR500R), juntamente com dois discos ondulados de 296 mm de diâmetro e pinças radiais Nissin. A CB500X, com o seu estilo Adventure marcado, partilha a mesma configuração atualizada de travões e de suspensão das suas irmãs, mas tem ainda maior curso na suspensão da frente e uma jante de 19 polegadas, mais leve e maior.

Estes três modelos muito económicos apresentam um braço oscilante novo e mais leve, com mais resistência à torção, maior flexibilidade lateral e melhor capacidade de inserção nas curvas. O potente motor de 500 cm³ é o "coração" destes modelos e continua a debitar o máximo de 35 kW, o teto permitido para quem tem carta A2 poder conduzir estes modelos, só que, para 2022, a programação do sistema PGM-FI do motor foi totalmente revista, oferecendo agora ainda mais binário, sensibilidade e caráter geral.

A CB500F naked recebe três novas cores vibrantes: Cinzento Pérola Smoky, Cinzento Metalizado Mate Axis e Amarelo Pérola Dusk; a desportiva CBR500R vai estar disponível em novos acabamentos Preto Metalizado Mate Gunpowder, também com novos e elegantes gráficos que deixam perceber toda a sua herança de competição. A CB500X de aventura recebe também duas novas cores para 2022. Preto Metalizado Mate Gunpowder e Laranja Pérola Organic. Os três modelos também vão estar disponíveis no esquema cromático clássico da Honda Vermelho Grand Prix.

Apesar de as suas dimensões compactas e "boas maneiras" tornarem este trio de modelos de 500 cm³ da Honda muito fácil de conduzir, aprender e progredir de forma simples no mundo das motos, são esses mesmos atributos que são uma verdadeira atração para quem procura um modelo fácil de conduzir e que o tornam um verdadeiro prazer – seja para quem quer passar de uma 125 para uma moto maior ou para quem pretende apenas explorar novas estradas ao fim de semana – independentemente do modelo que venha a escolher.

A Honda já vendeu mais de 106 000 unidades de CBs e CBRs em toda a Europa desde o seu lançamento no ano de 2013. Cada modelo tem o seu lugar na rica e variada gama de produtos Honda. A estradista CB500F atinge quase metade das vendas e a desportiva CBR500R é responsável por 18%, com a aventureira CB500X a arrecadar 35% do total de vendas.

A investigação Honda realizada numa amostra representativa do grupo de clientes da marca mostra a amplitude da atração destes três modelos em diferentes dados demográficos dos condutores. Os números mostram que 45% dos proprietários da CB500F e 37% dos proprietários da CBR500R são condutores novos, com 45% e 60% respetivamente a terem menos de 34 anos; isto ilustra o quão fundamental este tipo de cliente tem sido para trazer novos condutores ao mundo das duas rodas.

Por outro lado, 75% dos proprietários da CB500X são condutores já com experiência, com mais 15% de regressados ao mundo das motos, muito graças à atração deste modelo de aventura compacto, com o seu estilo robusto, suspensões de longo curso e posição de condução a direito.




CRF250R CRF250RX 2022

A CRF250R e CRF250RX lideram as novidades da familia CRF para 2022

  • As atualizações da CRF250R e da CRF250RX centram-se no aumento das performances máximas em curva, na maneabilidade fácil e na obtenção dos melhores tempos por volta
  • Ambos os modelos possuem o quadro do modelo pluri-vencedor do campeonato de MXGP, a CRF450R de 2021
  • As atualizações ao nível da cabeça do motor e a maior eficiência da admissão e do escape melhoram substancialmente a capacidade a baixa a média rotação e aumentam o pico de potência em 10%
  • As suspensões receberam um complemento totalmente novo de válvulas, melhorando assim a absorção dos impactos, a tração e o controlo
  • A nova embraiagem, agora, com 9 discos melhora as performances e a resistência
  • Componente ciclística aligeirada
  • Redução de 3 kg no peso em comparação com o modelo anterior
  • Gráficos elegantes off-road, caraterísticos da família CRF, agora em nova tonalidade vermelha

    • As novas CRF250R e CRF250RX de 2022 são as "joias da coroa" da mais recente atualização da família off-road de modelos Honda CRF, vencedora de diversos campeonatos este ano.

      No seguimento das últimas atualizações da CRF450R e da CRF450RX, onde estes dois modelos receberam melhorias substanciais ao nível das suspensões e dando assim continuidade em 2021 ao conceito de "A Melhor Capacidade de Curvar", as CRF250R e CRF250RX de 2022 herdaram também vários dos avanços técnicos recentes daqueles modelos de maior cilindrada, com vista a dotá-las de uma capacidade ainda mais fácil para pilotos de todos os níveis, na procura incessante de menores tempos por volta.

      Agora, a CRF250R de 2022 usa o quadro e também o braço oscilante do modelo pluri-vencedor do campeonato de MXGP, a CRF450R de 2021, para além de ter recebido uma ampla gama de atualizações no motor, uma nova embraiagem de 9 discos, revisões pormenorizadas ao nível das suspensões e menos 3 kg de peso.

      Os motores dos modelos de 2022 tiram partido das extensas revisões na admissão e no escape, agora bastante mais eficientes, para além da maior capacidade da caixa do filtro do ar, injetores de combustível com novo ângulo, novo comando das válvulas, porta de escape "descendente e a direito" e um novo sistema de escape mais leve com uma só panela. A potência do motor passa por uma nova embraiagem de 9 discos, desenvolvida para melhorar a robustez e a sensação (com uma ação mais leve na manete), numa caixa de relações revistas. O efeito geral destas alterações no motor é uma melhoria de 10% na potência máxima e mais 15% de binário na gama média, aumentando a velocidade máxima e a tração a baixa e média rotação.

      O novo quadro e braço oscilante da CRF450R atual, modelo que levou Tim Gajser a vencer o campeonato de MXGP em dois anos consecutivos, 2019 e 2020, foram otimizados em termos de equilíbrio de rigidez e geometria, suportados pelas novas suspensões Showa com novas válvulas, o que melhora a capacidade de curvar, a maneabilidade e a própria capacidade de pilotagem.

      A componente ciclística é toda nova. Concebidas com recurso às tecnologias CFD de Dinâmicas de Fluxo simuladas em Computador (Computational Flow Dynamics), as tampas do radiador agora são feitas de uma só peça de plástico e possuem uma nova ventilação inferior para melhorar o fluxo de ar para este importante componente. O banco renovado está agora mais curto, mais leve e 10 mm mais baixo atrás, ajudando à liberdade de movimentos do piloto.

      A CRF250RX de 2022 tira partido das mesmas atualizações que a sua irmã de motocross, mas possui mapas de injeção específicos para melhorar as performances de enduro, um depósito de plástico com capacidade para 8 litros de combustível no lugar do depósito de titânio de 6,3 L da CRF250R, um descanso lateral em alumínio forjado e novas proteções nos punhos, tudo de série.

      As CRF250R e CRF250RX de 2022, em conjunto as CRF150R, CRF125F, CRF110F e CRF50F de menor cilindrada seguem na esteira das CRF450R e CRF450RX de 2021 e possuem uma componente gráfica totalmente renovada e vermelha.




    NOVO LOOK - AFRICA TWIN E AFRICA TWIN ADVENTURE SPORTS 2022

    Os modelos icónicos da Honda, a Africa Twin e a Africa Twin Adventure Sport recebem um novo look e também novas atualizações para 2022.

    • Novas revisões na caixa DCT, oferecem ainda melhor maneabilidade nas primeiras duas mudanças
    • A CRF1100L Africa Twin está agora equipada de série com um porta-bagagens em alumínio
    • O novo para-brisas com 5 níveis de regulação da CRF1100L Africa Twin Adventure Sports melhora a visibilidade
    • Novo look com gráficos elegantes "Big Logo" na Africa Twin e "Cracked Terrain" na Africa Twin Adventure Sports,

    Passadas mais de três décadas após a introdução da Honda Africa Twin na Europa, este nome continua a ser um sinónimo de história e aventura. Para 2022, a Africa Twin e a sua irmã de longas distâncias, a Africa Twin Adventure Sports foram ambas alvo de uma série de atualizações práticas, que incluem, entre outras, uma nova caixa DTC melhorada e um novo look ainda mais elegante.

    Para 2022, a Africa Twin e a Africa Twin Adventure Sports recebem um pack de atualizações que aumentam a sua funcionalidade do dia-a-dia. A CRF1100L Africa Twin possui agora, de série, um porta-bagagens traseiro em alumínio e a CRF1100L Africa Twin Adventure Sports tem um para-brisas com 5 níveis de regulação que melhora a visibilidade e não prejudica a proteção contra os elementos atmosféricos.

    Ambas as versões da Africa Twin e da Africa Twin Adventure Sports DCT foram atualizadas para 2022; as novas definições da caixa DCT oferecem agora maior suavidade nas primeiras duas mudanças, nos arranques e a baixa velocidade. A Honda já vendeu mais de 200 000 motos com DCT em toda a Europa, desde que o sistema viu a luz do dia na VRF1200F de 2009. Este é um testemunho sua enorme aceitação no mercado das motos.

    Para completar as atualizações de 2022, ambos os modelos recebem cores novas e elegantes e também novos gráficos. A CRF1100L Africa Twin Adventure Sports tem gráficos novos "Cracked Terrain" e a CRF1100L Africa Twin apresenta um novo design "Big Logo’", com esquemas cromáticos revistos e tampas das malas laterais em alumínio e um subquadro pintado de vermelho.




    10 ANOS DE DCT

    A Honda comemora uma década desde a introdução da tecnologia DCT (Dual Clutch Transmission) pela primeira vez na sua gama de modelos de duas rodas.

    Esta tecnologia foi apresentada na Europa na VRF1200F, um modelo turístico desportivo; até hoje, a DCT da Honda permanece uma tecnologia única no mundo dos modelos de duas rodas. No total, já foram vendidas mais de 140.000 motos equipadas com DCT em toda a Europa; só em 2019, 45% das Africa Twin, 52% das NC750X e 67% das Goldwing vendidas na Europa equiparam com DCT.

    O sucesso desta tecnologia deve-se, em grande parte, a uma evolução constante da tecnologia, com melhorias ao nível da suavidade e da temporização de engrenagem das mudanças, bem como de diversas adaptações que vão de encontro às caraterísticas únicas da vasta gama de modelos onde a DCT é aplicada. Como exemplos temos a inclusão do "interruptor G" para melhoria das capacidades de condução em fora-de-estrada na Africa Twin e na X-ADV e a sincronização com o sistema de arranque em subida (Hill Start), o modo Walking (função Creep, de movimento para a frente em velocidade super-lenta) e o modo Idling Stop de paragem do motor ao ralenti no modelo porta-estandarte da marca, a turística Honda Goldwing.

    Para mais informações acerca da evolução da tecnologia DCT, clique aqui click here para ler uma entrevista com Dai Arai, o Engenheiro-Chefe responsável pela evolução da tecnologia DCT desde a sua introdução na VFR1200F original: link

     

    O que é uma caixa DCT?

    A DCT é uma caixa com duas embraiagens electro-hidráulicas e engrenagem automatizada das mudanças; este sistema tem dois conjuntos independentes de embraiagens alojados na mesma unidade, cada uma ligada a um conjunto separado de carretos – uma embraiagem "trata" do arranque e da engrenagem da 1ª, 3ª e 5ª velocidades e a outra "toma conta" da 2ª, 4ª e 6ª velocidades.

    As mudanças das velocidades podem ser feitas em modo Manual pelo condutor, usando as patilhas das mudanças no punho esquerdo do guiador ou em modo Automático, de acordo com os padrões de condução ditados pela monitorização constante de determinados parâmetros, incluindo a velocidade do veículo, a rotação do motor e o ângulo de abertura do acelerador. Em nenhum dos casos é necessária a aplicação de uma manete de embraiagem ou acionar um pedal de mudanças. Durante a engrenagem das mudanças, quando uma das embraiagens desengrena, a outra engrena a mudança pretendida em simultâneo, assegurando assim mudanças consistentes, ultrarrápidas e ininterruptas, sem perdas de tração na roda traseira.

    Adicionalmente às vantagens naturais que este sistema oferece a uma condução mais desportiva, a tecnologia DCT também permite ao condutor concentrar-se mais no trajeto, nos pontos de travagem, nas curvas e nas acelerações. Outros benefícios incluem redução no cansaço do condutor, menor esforço na condução urbana, a impossibilidade de deixar o motor ir-se abaixo e maior inclinação possível da moto nas passagens de caixa.




    SHOEI COLEÇÃO 2021

    Visite as nossas boutiques na Linhaway e na Motorway e venha conhecer a a coleção SHOEI 2021.

    Já temos disponíveis o NEOTEC II na fantástica pintura tricolor SEPARATOR TC-10 e o TC-5, em preto matt.

    PVP c/IVA = 699,00€



    REDDOT 2020

    A Honda CBR1000RR-R e o Honda e, foram reconhecidos na categoria de “Smart Product”. Este prémio, concedido a produtos com um design excecional, destaca o compromisso da Honda para criar produtos elegantes, que são desenhados sem compromisso.

    Os prémios anuais Red Dot, homenageiam a excelência no design de produto, marca e comunicação de negócios internacionais. Os produtos vencedores são apresentados no Museu Red Dot Design, realizado no histórico Design Zentrum Nordrhein Westfalen situado em Essen, na Alemanha. Os produtos vencedores são decididos por um vasto painel de jurados, composto por 40 especialistas internacionais que testam, avaliam e discutem cada produto. 

    Anunciada pela primeira vez na ECIMA de 2019, o Honda CBR1000RR-R Fireblade é o principal modelo da série CBR. O design e desenvolvimento desta moto foram baseados no conceito de "controle total da pista". O motor utiliza a tecnologia do RC213V MotoGP, que continua conquistar títulos mundiais. É motor mais potente da gama CBR, até à data.

    Para garantir um desempenho de performance total, o quadro foi concebido de maneira a aprimorar a estabilidade na travagem e aceleração. Para além destas características, o avançado sistema de controle eletrônico eleva ainda mais todo o seu potencial. Quer saber mais sobre o Honda CBR1000RR-R Fireblade SP? Leia tudo aqui.




    MOTO DE CORTESIA GRATUITA

    A Motorway em Lisboa e a Linhaway na Parede, disponibilizam este serviço, TOTALMENTE GRATUITO, aos seus Clientes de Segunda a Sexta.
    Enquanto a sua moto faz revisão nas nossas oficinas, disponibilizamos-lhe uma moto Totalmente Gratuita para a sua mobilidade.
    Sempre a pensar em si...

    Quer marcar Revisão?

    Clique Aqui




    Este site usa cookies, para guardar informação de forma segura no seu computador.

    Estes cookies destinam-se a optimizar a sua experiência de navegação neste site.

    aceito cookies

    Saiba mais acerca dos cookies